Livro: Obrigado a Todos!

Imagem

Já conhecem este livro apaixonante?  Fala-nos de aprendizagens simples que fazemos com todas as pessoas que nos rodeiam e que nos ajudam a crescer enquanto pessoas!  E como é bom dizer “Obrigado a todos!!!”

Imagem

Como podem reparar as ilustrações estão fabulosas.

Imagem

RECOMENDADO POR GULBENKIAN/ CASA DA LEITURA
ACONSELHADO POR PLANO NACIONAL DE LEITURA

 Obrigado a Todos! de Isabel Minhós Martins · Bernardo Carvalho 

Planeta Tangerina

LengaLenga – A bola

A lengalenga caracteriza-se por ser um texto, construído com frases curtas, que geralmente rimam, ajudando na sua memorização. Estas baseiam-se em repetições, tanto de sons, de rimas, de palavras ou expressões, de estruturas textuais.O texto não tem necessariamente de fazer sentido é sim preciso haver um “Jogo de sons”

Tem por base a exploração da linguagem oral, através de uma forma lúdica, o que permite às crianças terem um envolvimento activo no seu desenvolvimento.

Tem como objectivo aperfeiçoar/trabalhar o nosso aparelho fonador.

A bola é redonda

em cima de uma pomba

A pomba é branca

em cima de uma tranca

A tranca é de pau

Berim-bim-Bau

LengaLenga dos Nomes – Matilde

Imagem

Já conhecem este livro?

Deixo-vós aqui a LengaLenga da Matilde

Matilde

A Matilde Matildinha

Tinha uma bela varinha

De condão, como convinha

A uma pequena fadinha

 

E brincava a Matildinha

Com a sua linda varinha

Era a fada e a madrinha

Brincava sempre sozinha

 

Estava a ficar fartinha

De ser sempre ela sozinha

A Matilde Matildinha

Queria ter uma maninha!

 

Fez um truque com a Varinha

E apareceu uma fadinha

De verdade verdadinha

Numa nuvem sentadinha

 

E não é que a fadinha

Disse assim à Matilde

- Amanhã de manhãzinha

Vais ter a tua maninha

 

E saltou a Matildinha

Prò colo da fada madrinha

Deu-lhe um beijo na bochechinha

Já não ia estar sozinha!

Sábado Pedagógico – MEM

Movimento da Escola Moderna
REGIONAL DE AVEIRO
Sábado pedagógico
13 de abril de 2013 – 10h às 13h

“Trabalhos em projeto de matemática”
“A matemática e as lengalengas”

Manuela Castro Neves- regional de Lisboa

Local – Complexo Pedagógico da
Universidade de Aveiro

A sessão será dinamizada por Manuela Castro Neves que aceitou o convite
para partilhar alguns dos projetos que, ao longo dos 44 anos em que foi
professora, desenvolveu com os alunos. Apesar de reformada há já alguns
anos nunca deixou as escolas; agora, como autora, tem percorrido muitos dos
agrupamentos do país contagiando os professores com o seu enorme
entusiasmo e dedicação, plasmado nos livros – “ Da vida na escola ” e “ Não
os desiludas ” e fazendo interagir as crianças com “ o elefante diferente ” com
“ u ma cadela amarela ” e mais recentemente com “ tantos animais e outras
lengalengas de contar ” .
Após uma introdução teórica sobre o trabalho em projetos de matemática
assistiremos, na primeira parte da sessão, à descrição de um projeto sobre
padrões e regularidades que teve como ponto de partida, não uma lengalenga,
mas uma cantiga.
Na segunda parte da manhã perceberemos melhor o papel das lengalengas
no desenvolvimento do cálculo, através de uma sessão prática com a
apresentação do livro “ tantos animais e outras lengalengas de contar” -
planeta tangerina – com algumas propostas de trabalho.

Aparece e traz um colega!

Não precisa de ser sócio nem de fazer inscrição prévia! Será entregue certificado de presença

I Encontros e Diálogos sobre Educação de Infância – 2012/2013

Decorrerão durante o ano lectivo 2012/2013 um conjunto de seminários sobre “As práticas em Educação de Infância”. Os mesmo serão pelas 18h00 no anfiteatro da ESELx.
 
É sempre importante, a meu ver, estás participações de forma a podermos reflectir sobre a Educação de Infância, nas suas práticas em todas as valências. Desta forma poderemos crescer enquanto profissionais.
 
O próximo será no dia 2 de abril 18h00 – Práticas de cuidado e educação na Educação Infantil: sentidos pedagógicos do contato, potência do corpo humano e forças do desejo das crianças e adultos.
 
A programação poderá ser vista no site da eselx.

Lengalenga do Cuco – 3ª

Quem é que nunca cantarolou esta lengalenga??
 Uma boa forma divertida de abordar a alimentação.

 

Era uma vez um Cuco
Que não gostava de couves.
Mandou-se chamar o pau
Para vir bater no cuco
O pau não quis bater no cuco
O cuco não quis comer as couves
Ele ia sempre a dizer: “Couves não hei-de eu comer!”

Mandou-se chamar o fogo
Para vir queimar o pau
O fogo não quis queimar o pau
O pau não quis bater no cuco
O cuco não quis comer as couves
Ele ia sempre a dizer: “Couves não hei-de eu comer!”

Mandou-se chamar a água
Para vir apagar o fogo
A água não quis apagar o fogo
O fogo não quis queimar o pau
O pau não quis bater no cuco
O cuco não quis comer as couves
Ele ia sempre a dizer: “Couves não hei-de eu comer!”

Mandou-se chamar o boi
Para vir beber a água
O boi não quis beber a água
A água não quis apagar o fogo
O fogo não quis queimar o pau
O pau não quis bater no cuco
O cuco não quis comer as couves
Ele ia sempre a dizer: “Couves não hei-de eu comer!”

Mandou-se chamar o homem
Para vir ralhar com o boi
O homem não quis ralhar com o boi
O boi não quis beber a água
A água não quis apagar o fogo
O fogo não quis queimar o pau
O pau não quis bater no cuco
O cuco não quis comer as couves
Ele ia sempre a dizer: “Couves não hei-de eu comer!”

Mandou-se chamar o polícia
Para vir prender o homem
O polícia não quis prender o homem
O homem não quis ralhar com o boi
O boi não quis beber a água
A água não quis apagar o fogo
O fogo não quis queimar o pau
O pau não quis bater no cuco
O cuco não quis comer as couves
Ele ia sempre a dizer: “Couves não hei-de eu comer!”

Mandou-se chamar a morte
Para vir matar o polícia
A morte quis matar o polícia
O polícia já quis prender o homem
O homem já quis ralhar com o boi
O boi já quis beber a água
A água já quis apagar o fogo
O fogo já quis queimar o pau
O pau já quis bater no cuco
O cuco já quis comer as couves

Era uma vez um cuco
Que já gostava de couves!